Alagoas

0800 006 3029 De segunda a sexta, das 9h às 18h (exceto feriados).
Ligações gratuitas, inclusive de celulares.

A Braskem em Alagoas

Conheça os marcos da história da empresa e da produção de cloro-soda e de PVC no Estado.

  • 1975

    Início das operações da Salgema em Alagoas, com a extração de sal e a produção de cloro-soda.

  • 1995

    A Salgema passa a ser controlada pelo conglomerado que daria origem à Braskem.

  • 1996

    É formada a Trikem, que passa a operar as minas de sal da Salgema em Alagoas.

  • 2002

    A Braskem é criada com a junção de várias empresas, incluindo as operações em Alagoas.

  • 2012

    Ao completar 10 anos, a Braskem inaugura fábrica de PVC, a maior produtora desse polímero das Américas.

  • 2018

    Um tremor de terra de 2,4 graus na Escala Richter é sentido no bairro do Pinheiro, em Maceió, e aparecem rachaduras em algumas construções e nas ruas.

  • 2019 Abril

    A Braskem assina um acordo de cooperação para a doação de equipamentos de monitoramento para a Defesa Civil e a realização de obras de infraestrutura no Pinheiro.

  • 2019 Maio

    A Braskem interrompe a extração de sal em Maceió e paralisa a produção de cloro e soda na fábrica do Pontal, sem demitir funcionários.

  • 2019 Setembro

    A Braskem divulga estudo da Universidade de Houston (EUA), que aponta inconsistências na metodologia adotada pela CPRM na análise dos fenômenos geológicos de Maceió.

  • 2019 Outubro

    Novos estudos de pesquisadores da USP e do Imperial College, de Londres, alertam para as infiltrações causadas pelos problemas de drenagem e saneamento no solo do Pinheiro.

  • 2019 Outubro

    Centro de pesquisas de engenharia ligado à UFRJ discorda da análise das rachaduras feita pela CPRM nos bairros de Maceió.

  • 2019 Novembro

    Braskem anuncia encerramento definitivo da extração de sal, paralisada desde maio. A empresa também propõe às autoridades medidas para o fechamento dos seus poços em Maceió, entre elas a realocação de moradores e desocupação dos imóveis em torno de 15 poços.

  • 2019 Dezembro

    Após reuniões da Braskem com a Defesa Civil, ficou definido o mapa da área de resguardo em torno dos 15 poços de extração de sal, onde haverá a desocupação dos imóveis e realocação dos moradores. A Prefeitura, por meio da Defesa Civil, acompanhará as atividades de realocação.

  • 2019 Dezembro

    A Braskem assina o segundo Termo de Cooperação Técnica com a Prefeitura. O termo prevê melhorias no monitoramento geológico e a doação de novos equipamentos para a Defesa Civil, além de melhorias na sede do órgão público. O monitoramento geológico e os estudos sísmicos são estendidos aos bairros do Mutange e Bebedouro, além do Pinheiro.

  • 2019 Dezembro

    A Braskem dá início ao Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação, com visitas de técnicos sociais aos moradores da área de resguardo e a criação da Central do Morador para orientar as famílias no processo de mudança e indenização. Além disso, é criado um Posto de Atendimento e Informação, no Pinheiro, para tirar dúvidas dos moradores.

  • 2020 Janeiro

    Assinado um acordo entre a Defensoria Pública do Estado de Alagoas, o Ministério Público Federal, a Defensoria Pública da União, o Ministério Público do Estado de Alagoas e a Braskem, que estabelece ações cooperativas para a desocupação de áreas nos bairros Pinheiro, Bebedouro, Mutange e Bom Parto. Essas áreas a serem desocupadas estão identificadas como de criticidade 00 no mapa da Defesa Civil municipal divulgado em junho de 2019. Estima-se que a área de resguardo anunciada em novembro e as áreas a serem desocupadas previstas no acordo somam cerca de 4.500 imóveis e 17.000 moradores. Segundo o acordo, A Braskem apoiará a realocação das pessoas, sob orientação dos órgãos competentes. As ações assumidas pela Braskem, esclarece o acordo, não significam reconhecimento de responsabilidade por parte da empresa.

  • 2020 Março

    Dos 2.183 imóveis identificados nas áreas de risco prioritárias, 96% deles foram desocupados ou estão com a mudança programada. Desde dezembro de 2019, quando a Central do Morador foi aberta, mais de 7.250 reuniões com moradores das áreas de desocupação foram realizadas. Dezenas de acordos de compensação financeira entre a Braskem e moradores já foram fechados. Seguindo orientações das autoridades para a prevenção ao coronavírus, a Central do Morador foi fechada e o atendimento passou a acontecer de maneira remota, em um esforço para dar sequência ao Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação.