Pesquisa e Desenvolvimento

Investir em pesquisa e desenvolvimento é prioridade estratégica para a Braskem, que enxerga seu futuro na prática de processos e na fabricação de produtos cada vez mais sustentáveis. Por isso, a empresa mantém o seu foco em estudos e pesquisas que possibilitem a viabilização técnica e econômica de alternativas tecnológicas que conduzam a produtos feitos a partir de fontes renováveis, bem como à redução de riscos sociais e ambientais.

A Braskem conta com duas modernas unidades do Centro de Tecnologia e Inovação, uma localizada em Triunfo/RS, que é o maior e mais moderno complexo de pesquisa do setor na América Latina, e outra em Pittsburgh, nos Estados Unidos. Além disso, conta desde 2010 com uma estrutura própria para pesquisas no campo da biotecnologia e dos renováveis em um Laboratório localizado em Campinas/SP. Suas oito unidades em escala piloto permitem o estudo de processos de polimerização e de produção de monômeros renováveis; foi nestas plantas piloto que a Braskem gerou produtos inovadores como o primeiro polipropileno verde em 2008. 

Além destes produtos, a Braskem também desenvolve pesquisas em conjunto para desenvolvimento de tecnologia para produção de produtos químicos a partir de matérias primas renováveis com importantes universidades, centros de pesquisa e empresas parceiras no Brasil e no exterior. Em 2008, firmou convênio de cooperação com a Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) para o desenvolvimento de pesquisas para rotas de produção de biopolímeros ou polímeros de fonte renovável. Em 2009, foi celebrado um acordo de cooperação tecnológica com a Novozymes, líder mundial na produção de enzimas industriais, para desenvolvimento de uma nova rota competitiva para o polipropileno verde, que a Braskem já havia obtido em escala de laboratório em 2008.
Em 2012, foi iniciada uma parceria com a W. R. Grace & Co., líder mundial em catalisadores, para desenvolver tecnologias de processos e soluções de catalisadores para obtenção de produtos químicos de origem renovável.

A Braskem obteve aprovação do seu Plano de Negócio para Químicos Renováveis dentro do Programa PAISS (Apoio à Inovação Tecnológica Industrial dos Setores Sucroenergético e Sucroquímico), uma iniciativa conjunta do BNDES e FINEP de seleção de planos de negócios e fomento a projetos que contemplem o desenvolvimento, a produção e a comercialização de novas tecnologias industriais destinadas ao processamento da biomassa oriunda da cana-de-açúcar.
Os contratos relacionados a estes projetos ainda estão em fase de análise.