O etanol

Com mais de 30% da produção mundial, o Brasil é o segundo maior produtor de etanol do planeta, atrás apenas dos EUA. O país produziu mais de 37 bilhões de litros na safra 2013/2014. O etanol brasileiro tem baixa toxicidade e obedece a rigorosas especificações técnicas e padrões internacionais. É fonte limpa e acessível de combustível renovável, reduz significativamente emissões de GEE quando comparado a outros combustíveis, tem alta produtividade por hectare de cana-de-açúcar plantado e alto rendimento como fonte energética.

Comparada a outras fontes renováveis, a produtividade da cana-de-açúcar em etanol mostra sua competitividade. Enquanto a cana-de-açúcar no Brasil produz 6,5 mil litros de etanol por hectare plantado, a produtividade do etanol de milho nos EUA é de 4,2 mil litros de etanol por hectare plantado e a do etanol de beterraba na Europa, 5,5 mil litros de etanol por hectare plantado.

Como fonte de energia renovável, o desempenho do etanol brasileiro também é superior. O etanol da cana gera impressionantes 9,3 unidades de energia renovável para cada unidade de energia fóssil consumida em sua produção. Com o milho nos EUA, a energia renovável gerada pelo etanol produzido é 1,4 e com a beterraba na Europa, 2,0.

A Braskem consome em torno de 700 milhões de litros de etanol por ano, equivalente a aproximadamente 2% da produção brasileira de etanol da safra de 2013/2014. A partir do etanol são produzidos o Plástico Verde (polietileno verde I'm greenTM) e o ETBE (um tipo de biocombustível).