Macro-objetivos do desenvolvimento sustentável Objetivo 2020

Sustentabilidade
alinhada aos negócios

Nossa estratégia global de Desenvolvimento Sustentável é fundamentada em três pilares estratégicos: processos e recursos cada vez mais sustentáveis; portfólio de produtos mais sustentável; e oferecer, junto com nossas cadeias de clientes, à sociedade soluções que permitam a todos ter uma vida cada vez mais sustentável. Atualizamos a nossa política com o objetivo de sermos líderes na contribuição empresarial para o Desenvolvimento Sustentável. Conheça mais detalhes da Política Global de Desenvolvimento Sustentável .

Desde nossa fundação, buscamos alinhar nossa estratégia de crescimento à processos e ações que minimizem eventuais impactos ambientais e sociais. Com foco no desenvolvimento de uma estratégia de sustentabilidade, trabalhamos com dez macro-objetivos e metas definidas para 2020 - todas atreladas aos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Relacionam-se com esses pilares, dez macro-objetivos que incluem os temas materiais para a empresa e suas partes interessadas. Para cada macro-objetivo, foram definidas metas estratégicas para 2020 e ações intermediárias para que eles sejam alcançados. Confira os abaixo os cinco ODS para os quais mais contribuímos e para mais informações sobre a estratégia da Braskem, consulte o Relatório Anual  e também a Matriz de Materialidade .

Saúde e Segurança

Implementação

% Das Metas Alcançadas

2016
99%
2017
98%
2018
98%
2020
100%

Objetivo 2020

Segurança Pessoal: Alcançar taxa de acidentes pessoais, sem e com afastamento, de 0,75 acidentes/MMHht;

Segurança Processo: Ter taxa de acidentes por transporte (TIER 1) de 0,12 Eventos/ MMHht.

Destaques 2018

Desempenho: No período de 2002 a 2018, a taxa de frequência de acidentes pessoais, com e sem afastamento (Caf + Saf), melhorou 89%.

Gestão global: Implantação do novo Sistema de Gestão Integrado - o Intelius - que envolve um conjunto de diretrizes e melhores práticas internacionais alinhadas com a estratégia de sustentabilidade da Braskem, melhoria contínua e globalização.

No ano, foram investidos R$ 129 milhões em segurança do trabalho e segurança de processo.

Os custos evitados no período de 2002 a 2018 em segurança do trabalho e segurança de processo foram de cerca de U$D 67 milhões.

Criação de uma área global de Product Stewardship.

Destaques 2017 - 2014

2017: Entre 2015 e 2017, foram investidos R$ 260 milhões em projetos de segurança do trabalho, segurança de processo e saúde e evitados custos da ordem de R$ 44 milhões.

2016: Substituição das células eletrolíticas de asbesto na planta de Maceió-Alagoas.

2015: Emissão do procedimento corporativo “Product Stewardship”, que reforça o compromisso com a redução da toxidade dos produtos e estabelece uma matriz de responsabilidades para toda a organização.

Obtidas as melhores taxas de acidentes pessoais histórico, desde 2002.

2014: Criação do Grupo de Trabalho para construção do plano de ação plurianual de substituição de substâncias destruidoras da camada de ozônio.

Resultados Econômico - Financeiros

Implementação

% Das Metas Alcançadas

2016
73%
2017
73%
2018
73%
2020
92%

Objetivo 2020

Grau de Investimento: Manter grau de investimento das agências Moody’s, Fitch Ratings e Standard & Poor’s.

Destaques 2018

Desempenho: Geração livre de caixa recorde de R$ 7,1 bilhões, 187% superior a 2017.

Grau de Investimento: No ano, Standard & Poor’s e Moody’s mudaram a perspectiva de risco de crédito da Braskem de negativa para estável e, pela primeira vez, o risco de crédito da empresa está 3 degraus acima do risco de crédito soberano pela Standard & Poor’s. Assim, o grau de investimento foi mantido pela Standard & Poor’s e pela Fitch Ratings e acima do risco soberano pelas três maiores agências de classificação de risco.

Iniciadas as obras de uma nova planta de polipropileno nos EUA , um investimento da ordem de MMU$D 675.

Destaques 2017 - 2014

2017: Inaugurada da nova planta de Polietileno de Ultra-Alto Peso Molecular (PEUAPM) em La Porte, no Texas. O PEUAPM, de alto desempenho, foi desenvolvido e produzido utilizando tecnologias proprietárias da Braskem.

2016: EBITDA: recorde de R$ 11,5 bilhões;

Inauguração do Complexo Petroquímico do México;

O Grau de Investimento foi mantido nas notas atribuídas a duas agências globais de classificação de risco: Fitch Rating e Standard & Poor’s. A agência Moody’s rebaixou o Grau de Investimento.

2015: EBITDA: recorde de R$ 9.372 milhões.

2014: Foi firmado um acordo com a Siluria Technologies, empresa americana responsável pela comercialização de combustíveis e produtos químicos a partir de gás natural. Este acordo visa à conversão direta do metano do gás natural em eteno, o que reduzirá os custos das plantas que utilizam nafta.

Eficiência Hídrica

Implementação

% Das Metas Alcançadas

2016
96%
2017
100%
2018
97%
2020
100%

Objetivo 2020

Manter: Manter o índice de consumo de água (m³/t) abaixo da média do consumo da indústria química mundial, ou seja, 26,64 m³/t (dados de 2014).

Aumentar: Aumentar gradativamente o percentual de reúso de água, em 2020 para 25%; em 2025 para 30%; e em 2030 para 50%.

Destaques 2018

Desempenho: O índice de consumo de água foi de 4,28 m³/t, sendo seis vezes menor que a média da indústria química mundial.

26,3% da água consumida nas operações vieram de processos de reuso. Nas unidades da região do ABC, em São Paulo, já foram utilizados 97% de água de reuso.

Custos evitados com a melhoria da geração de efluentes líquidos no período de 2002 a 2018 da ordem de U$D 107 milhões.

Reconhecimento: A Braskem foi uma das 27 empresas que obtiveram a classificação “A List”, pelo segundo ano consecutivo, no ranking do CDP (Carbon Disclosure Program).

Iniciativas: O Movimento Menos Perda Mais Água esteve presente em diversos eventos importantes no Brasil e no exterior, como o 8º Fórum Mundial da Água, o encontro anual do Global Compact da ONU em Nova Iorque e a Rio Water Week.

A Braskem apoia o projeto Mogi+Água, realizado pelo Instituto Trata Brasil e a Secretaria Municipal de Agricultura da Prefeitura de Mogi das Cruzes, em São Paulo (Brasil). O objetivo é instalar, em propriedades rurais do município, estações de tratamento de esgoto portáteis (tecnologia desenvolvida por uma das startups do programa Braskem Labs).

Destaques 2017 - 2014

2017: Foram investidos R$ 68 milhões em projetos de meio ambiente entre 2015 e 2017, evitando custos da ordem de R$ 33 milhões com melhorias de eficiência hídrica.

2016: Braskem estudou o risco de escassez hídrica em 8 bacias hidrográficas, sendo 4 estudos concluídos em 2017. Esses estudos permitiram mapear as operações que estão em áreas de risco potencial de escassez hídrica quando foi desenvolvido (2015) e no horizonte de 2040. Desta forma foi possível planejar a melhor forma de tratar os riscos e oportunidades identificadas na busca de fontes alternativas de fornecimento de água em áreas de escassez hídrica.

2015: Foi lançado o Movimento Menos Perda Mais Água, pela redução das perdas de água na distribuição, iniciativa do Pacto Global da ONU alinhado com o objetivo do desenvolvimento sustentável-ODS-6. O movimento é liderado pela Braskem e pela Sanasa.

O projeto Aquapolo se consolidou como um caso de sucesso de adaptação às mudanças climáticas, ao permitir a operação normal na região do ABC durante a escassez hídrica de 2014/2015.

2014: A Braskem participa, pela primeira vez, do Water Diclosure, iniciativa do CDP.

Desenvolvimento de Soluções

Implementação

% Das Metas Alcançadas

2016
85%
2017
91%
2018
97%
2020
100%

Objetivo 2020

Reputação: Em relação a Índice de Reputação, atingir o nível de reputação “forte” na dimensão Produtos & Serviços do público Clientes do Deep Dive.

Destaques 2018

Braskem Labs: Por meio do Scale, 10 startups receberam quatro meses de aceleração com dezenas de mentorias e conexões de negócios. Em paralelo, o Challenge lançou 18 desafios para o ecossistema de startups, e diversos projetos piloto estão sendo rodados por nós para trazerem mais eficiência ou redução de custos para as nossas mais diversas áreas.

Desempenho: Foram concluídos 13 estudos completos de Avaliação do Ciclo de Vida (ACV), sendo quatro revisados externamente e mais 12 estudos simplificados. No acumulado, de 2006 a 2018 já foram desenvolvidos 109 estudos, sendo 61 completos, 13 revisados, 35 simplificados.

Em 2018, foram feitos 34 novos depósitos de patentes e 152 extensões, e foram investidos cerca de R$ 348 milhões em inovação e tecnologia.

Destaques 2017 - 2014

2017: O Braskem Labs se transformou em plataforma , contemplando três programas: Ignition, Scale e Challenge.

A Associação Europeia de Plásticos Manufaturados concedeu a Braskem um prêmio de inovação em plástico para a sua resina EVA, reconhecendo seu apelo sustentável. A empresa também foi reconhecida no ranking do Valor Inovação 2017, na categoria “Indústria Química e Petroquímica”, ficando em 3º lugar.

2016: Em sua segunda edição, o Braskem Labs recebeu 190 inscrições, sendo 1212 propostas inovadoras nas áreas da química e do plástico e também de combate ao mosquito Aedes aegypti, selecionadas;

O Prêmio Eco Brasil, realizado pela Câmara Americana de Comércio (Amcham) e pelo jornal O Estado de S.Paulo, reconheceu o programa Braskem Labs como vencedor na categoria Processos – Empresas de Grande Porte.

2015: Neste ano, foi elaborado um livreto sobre benefícios ambientais dos plásticos. Case da Braskem selecionado para publicação do ICCA sobre Emissões Evitadas dos plásticos;

No LCA Compendium: “Life Cycle Management” a empresa teve destaque para a Rede Empresarial para ACV. Em relação a elaboração de mais duas publicações sobre os impactos socioambientais dos plásticos

2014: Lançamento do Mulching Preto e Branco, produzido em polietileno, para a cultura de citrus. A solução visa cobrir o solo para controle das ervas daninhas e da manutenção da umidade e temperatura, além de contribuir para a eficiência hídrica na agricultura;

O PIB Braskem (Poliisobuteno) foi utilizado pela Tecno Cell Agroflorestal na formulação de produtos para controle de praga urbana. O PIB é um produto químico atóxico, transparente e compatível com materiais orgânicos;

Desenvolvimento de nova resina de polietileno para tubos, que podem ser utilizados na rede de distribuição de água e gás natural, transporte de polpa de minério, de petróleo, redes de esgoto e adutoras.

Fortalecimento das Práticas

Implementação

% Das Metas Alcançadas

2016
91%
2017
94%
2018
92%
2020
100%

Objetivo 2020

Manter: Manter a empresa listada com score equivalente à média da carteira pela pontuação do ISE Bovespa;

Em relação a pontuação do DJSI (Dow Jones Sustainability Indices) de Mercado Emergentes, manter a Braskem listada com score equivalente ao primeiro entrante no índice global do setor.

Destaques 2018

Desempenho:Foram cumpridas 100% das ações de curto prazo previstas em nosso plano de ação para a mitigação de riscos potenciais aos direitos humanos. Também foram concluídos estudos e diagnósticos relevantes que permitirão próximos passos ainda mais assertivos para a mitigação desses riscos.

Reconhecimentos: Desde 2012 a Braskem é nomeada como Empresa Líder pelo Pacto Global da ONU, sendo reconhecida por seu compromisso com o pacto global das Nações Unidas para o desenvolvimento sustentável.

Em 2018, a Braskem se manteve como classe ouro na avaliação da plataforma Ecovadis

Pela primeira vez a empresa integra a lista “Change the World” da revista Fortune, e ocupamos a 14ª posição. O ranking elenca as empresas que promovem mais impactos sociais positivos devido às suas ações.

No início de 2019, foi inserida na nova edição do “The Sustainability Yearbook”, editado pela RobecoSAM, e integrou pela 14ª vez consecutiva a carteira do ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial) da B3.

Destaques 2017 - 2014

2017: A Braskem integrou pela 13ª vez consecutiva a carteira do ISE da B3 e pela quarta vez no “The Sustainability Yearbook” da RobecoSAM.

Conquistou, pelo segundo ano consecutivo, a categoria ouro, como fornecedor na plataforma Ecovadis, que tem como objetivo o desenvolvimento das práticas de responsabilidade social das empresas a partir de sua influência nas cadeias de suprimentos mundiais.

2016: Foi realizada uma avaliação de impacto aos direitos humanos , norteada pelos princípios orientadores da ONU (Ruggie’s Framework). O trabalho englobou as operações da empresa no Brasil, no México, nos Estados Unidos e na Alemanha, considerando toda sua cadeia de valor.

2015: Assumiu o compromisso Women's Empowerment Principles (WEP), visando adotar e incentivar medidas que promovam a igualdade de gêneros e o empoderamento feminino. Esse compromisso público é uma das iniciativas dentro do Programa de Diversidade & Inclusão da Braskem, lançado neste mesmo ano, com foco inicial na questão da equidade de gênero.

2014: Formação de mais de 50 turmas no Workshop de Líderes para o Desenvolvimento Sustentável, realizado com o objetivo de dar mais um passo no engajamento das lideranças e fortalecer sua contribuição para a sustentabilidade. Ao todo, foram capacitadas 922 pessoas no Brasil, México e Estados Unidos;

Pela primeira vez, a Braskem esteve presente no Livro do Ano de Sustentabilidade ("The Sustainability Yearbook"), publicação elaborada pela RobecoSAM – consultoria internacional de investimentos especializada em sustentabilidade.

Mudanças do Clima

Implementação

% Das Metas Alcançadas

2016
93%
2017
100%
2018
99%
2020
100%

Objetivo 2020

CO2: Alterar a intensidade das emissões de CO2 (tCO2e/t): atingir intensidade carbônica de 600Kg/ton.

Destaques 2018

Desempenho: A implantação das ações para mitigação dos riscos climáticos ocorreu dentro do planejado no ano, com destaque para avaliação da eficácia destas ações no cálculo do risco residual. Nosso plano prevê a implantação de 100% de todas as ações até 2023.

Iniciativas: Com apoio da Ticket Log, em 2017 se iniciou a participação em uma iniciativa para a geração de créditos de carbono através da substituição de gasolina por etanol na frota de veículos corporativos. Em 2018, a Braskem passou a ser elegível à etapa de monitoramento, ao atingir o abastecimento em etanol superior à porcentagem necessária (95,46%).

Reconhecimentos: A Braskem foi uma das 126 empresas que obtiveram a classificação “A List”, no ranking do CDP (Carbon Disclosure Program). Além disso, integrou pela sétima vez consecutiva a carteira do Índice Carbono Eficiente (ICO2) da B3 (Brasil), e obteve pelo oitavo ano consecutivo a classificação ouro no Programa Brasileiro GHG Protocol.

Destaques 2017 - 2014

2017: Melhora da intensidade carbônica em 20%, entre 2008 e 2017.

Listada pela segunda vez consecutiva no A-List do CDP Investor Clima e do CDP Supply Chain Climate e, pela primeira vez, a lista Water. Pela sétima vez consecutiva, foi selecionada para compor a carteira do Índice Carbono Eficiente (ICO2) da BM&FBOVESPA. Obteve a classificação ouro no GHG Protocol pelo sétimo ano consecutivo.

2016: Listada pela primeira vez no A-List do CDP Investor Clima e CDP Supply Chain Climate.

2015: Concluído o estudo de gerenciamento de risco climático (físico, reputacional e da cadeia de valor) e de oportunidades para 100% das plantas industriais da Braskem, com apoio do Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) da Fundação Getúlio Vargas e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

2014: Investimento de R$ 59 milhões em projetos de redução de emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE), com economia estimada em R$ 4,5 milhões.

Eficiência Energética

Implementação

% Das Metas Alcançadas

2016
84%
2017
85%
2018
62%
2020
85%

Objetivo 2020

Energia: Índice de consumo de energia de 10,30 GJ/t;

Ter um percentual de uso de energia renovável em 11,10%.

Destaques 2018

Projetos: Foram dados os primeiros passos de um projeto focado em eficiência energética referente à modernização do sistema elétrico da planta do Polo Petroquímico do ABC em São Paulo, envolvendo um investimento conjunto com a Siemens de R$ 600 milhões. A modernização reduzirá o consumo de energia elétrica e emissões de CO2, além de trazer mais segurança e confiabilidade aos processos.

Desempenho: Consumo de 81% de energia elétrica renovável em função do consumo energético total, considerando autodeclarações.

Projetos: Foi firmado o compromisso de investir na compra de energia eólica, em contrato de 20 anos, para viabilizar a expansão do parque eólico EDF Renewable na Bahia, fortalecendo o desenvolvimento do setor de energia renovável no estado. A ação reduzirá a quantidade de emissões da Braskem em 325 mil toneladas ao longo do período.

Custo evitado com a melhoria da eficiência energética no período de 2002 a 2018, da ordem de U$D 1,7 bilhões.

Destaques 2017 - 2014

2017: Entre 2015 e 2017, foram investidos R$ 68 milhões em projetos de meio ambiente evitando custos da ordem de R$ 469 milhões, com a melhoria da eficiência energética. E no período de 2002 a 2017, o índice de consumo de energia melhorou 11%.

2016: Desde 2002, foram investidos cerca de R$ 100 milhões para melhorar a eficiência do sistema elétrico dos crackers da Q1 BA e Q2 RS contra interrupções de fornecimento de energia.

2015: Entre 2012 e 2015, foram investidos aproximadamente R$ 55 milhões no controle e proteção do sistema elétrico interno do Polo de Camaçari-SISUP, na Bahia, com o objetivo de reduzir os riscos decorrentes de eventuais interrupções ou variações de energia.

2014: A planta Q2 RS foi a primeira unidade no país a instalar um equipamento que, no mundo, é usado por apenas três outras unidades petroquímicas. Com essa iniciativa, a unidade industrial já obteve resultados expressivos: como a redução de 4,4 megawatts/hora no consumo de energia; a demanda de vapor reduziu 22 toneladas/hora, o que gerou uma economia de 1,6 t/h de óleo combustível.

Recursos Renováveis

Implementação

% Das Metas Alcançadas

2016
82%
2017
82%
2018
100%
2020
100%

Objetivo 2020

Produção: Capacidade de produzir 200Kt/ano de insumos químicos e resinas termoplásticas a partir de matérias primas renováveis.

Destaques 2018

Projetos: EVA Verde: Seguindo a estratégia de fortalecimento da química renovável, a Braskem lança a resina EVA (copolímero etileno acetato de vinila) de fonte renovável, produzida a partir da cana-de-açúcar. Destinada a aplicações em setores como calçadista, automotivo, embalagens flexíveis, transporte, entre outros, o lançamento chega para ampliar o portfólio I’m green™.

Destaques 2017 - 2014

2017: Cerca de 98% do fornecimento de etanol para a produção do Plástico Verde foi de fornecedores signatários do Código Fornecedores Etanol. A melhoria no desempenho ambiental dos fornecedores de etanol resultou uma melhoria de 11% nas emissões de GEE e uma captura de 3,09 tCO2/t de resina.

2016: Foram investidos R$ 7,1 milhões na modernização da produção de PE Verde, reduzindo cerca de 30% a emissão de CO2. Um novo sistema de reúso de efluentes, para aproveitar os resíduos hídricos também foi instalado na planta.

2015: O Polietileno Verde celebrou cinco anos de existência. Hoje, são mais de 80 marcas em diversos países das Américas, Europa, Ásia e Oceania;

2014: Anunciado acordo de cooperação internacional com as empresas Amyris e Michelin, para o desenvolvimento de nova rota tecnológica voltada à produção de isopreno, a partir de fonte renovável.

Pós-Consumo

Implementação

% Das Metas Alcançadas

2016
1%
2017
1%
2018
2%
2020
100%

Objetivo 2020

Produção: Capacidade de produzir e vender 20 kton de resinas recicladas.

Destaques 2018

Desempenho: Produzidas e comercializadas 434 toneladas de resina com conteúdo reciclado no ano.

Economia Circular: Lançamento do posicionamento de Economia Circular, buscando desenvolver oito iniciativas globais para impulsionar a Economia Circular na cadeia de produção de produtos transformados plásticos.

Em busca de soluções para acabar com o descarte inadequado de resíduos no meio ambiente, a Braskem se uniu à iniciativa global “Aliança para o Fim dos Resíduos Plásticos”, cuja meta é investir US$1,5 bilhão nos próximos cinco anos, e ao Fórum Setorial dos Plásticos – Por um Mar Limpo, criada pela Plastivida e pelo Instituto Oceanográfico da USP

Resina reciclada: Por meio da plataforma Wecycle, foram apresentados resultados promissores na criação de uma nova resina reciclada com melhor qualidade e alto teor de conteúdo reciclado proveniente de embalagens rígidas pós consumo de polietileno.

Destaques 2017 - 2014

2017: Definição de um líder global para a plataforma Wecycle.

A resina Wecycle contribuiu para a produção de um novo conceito de bicicleta. O quadro do equipamento é composto de 30% de resina de polietileno Wecycle e 70% de resina virgem.

2016: Lançadas as primeiras resinas de Polipropileno e Polietileno feitas a partir de conteúdo totalmente reciclado. Os volumes combinados de produção podem chegar a 50 toneladas mensais.

2015: Lançamento da plataforma Wecycle que tem como objetivo fomentar negócios e iniciativas para a valorização de resíduos plásticos, a busca o desenvolvimento de soluções, produtos e processos que envolvam a reciclagem do plástico;

Reciclagem Química: Foram selecionadas três tecnologias de reciclagem química para detalhamento e avaliação técnico-econômica: a Eco Energy, a Michaelis e a JBI. Concluído estudo de viabilidade técnica e econômica das tecnologias Michaelis e Innova BR;

PNRS: Assinado acordo setorial de logística reversa de embalagens não perigosas, envolvendo 20 associações que representam 75% das embalagens geradas no Brasil

Desenvolvimento Local

Implementação

% Das Metas Alcançadas

2016
86%
2017
81%
2018
75%
2020
100%

Objetivo 2020

RepTrakTKM Pulse: Atingir o nível “excelente” na dimensão cidadania do RepTrakTKM Pulse em relação ao Índice de Reputação (%).

Destaques 2018

Estratégia: A estratégia de Investimento Social Privado (ISP) foi revisada e agora é guiada por três causas prioritárias: consumo e pós-consumo sustentável; inovação e empreendedorismo sustentável; e desenvolvimento local.

Desempenho: Benefício de 200 mil pessoas em diferentes áreas em que a Braskem atua e investimos R$ 20,8 milhões em ações locais e globais que geraram impacto positivo tanto para a comunidade como para o meio ambiente.

Voluntariado: Em apenas um ano, o programa de voluntariado teve 222% de aumento na participação de voluntários, aumento de 82% do número de ações, crescimento de 70% nas doações e 251% mais horas dedicadas pelos voluntários.

Parcerias:Parcerias foram firmadas para a coleta e reciclagem de materiais plásticos: uma com a equipe de futebol americano Philadelphia Eagles para a reciclagem de materiais no estádio Lincoln Financial Field e no centro de treinamento do time, além de um projeto educacional voltado a escolas públicas da região; outra com o Mural Arts Philadelphia, maior programa de arte pública dos Estados Unidos, para reciclar o plástico usado no processo de criação dos murais; e um programa de logística reversa de copos plásticos de polipropileno com a empresa Dinâmica Ambiental, e com apoiadores como Copobras, Altacoppo e Jaguar.

Destaques 2017 - 2014

2017: Foi lançada uma edição piloto do Programa de Voluntariado da Braskem em três países (Brasil, EUA e México). O programa envolveu 418 voluntários e 74 equipes.

2016: Foram investidos R$ 27,5 milhões em projetos socioambientais, com destaque para os projetos de investimento social privado:

- Ser+ Realizador: 3.444 catadores foram beneficiados, dentre os quais, 813 registraram aumento de renda;
- Instituto Fábrica de Florestas: foram produzidas 88.407 mudas, sendo 46.628 plantadas. Além disso, 27.506 pessoas foram sensibilizadas por meio desse projeto;
- Edukatu: projeto que os números evoluíram significativamente.: 28.441 pessoas participaram, o número de professores engajados subiu para 1.084 e 9.911 alunos foram engajados.

2015: Cerca de R$ 25,7 milhões foram investidos socialmente pela Braskem neste ano. Para os Projetos de Investimento Social Privado (ISP) foram R$5,4 milhões; para os patrocínios incentivados (projetos de interesse público) foram R$11,3 milhões de incentivo fiscal (R$2,5 milhões de IR e R$8,8 milhões de ICMS), acrescidos de mais R$697 mil de contrapartida de verba direta; para a Fundação Odebrecht foram R$ 7 milhões doados para o PDCIS e R$ 1,3 milhões doados pelos Integrantes para o Programa Tributo ao Futuro.

2014: A Braskem investiu R$ 21,3 milhões em projetos socioambientais, culturais e esportivos no Brasil, divididos em 3 grandes frentes de atuação: Projetos de Investimento Social Privado (ISP), patrocínios incentivados e doações à Fundação Odebrecht (R$ 7 MM).